Nunca desista (Never Give Up)

Ao longo deste ano de 2023, em meu dia a dia no consultório, acolhi as mais diversas queixas. Desde problemas meramente existenciais à quadros somáticos ou transtornos mentais, tais como ansiedade, depressão, etc. Situações comuns a todos nós e, que tem acometido cada vez mais um número significativo de pessoas, talvez pelas condições do nosso tempo e do momento por que passa a humanidade.

Indistintamente, por vezes, lidamos com situações inesperadas ou acontecimentos que nos desafiam, nos abala e desestabilizam, quando não nos adoecem, alguns crônicos e incontornáveis, sejam vivenciados por nós ou por familiar ou pessoa próxima.  

Em todo o tempo, notadamente com mais ênfase nestes períodos devemos evitar nos orientar pelas nossas emoções e pensamentos que comumente não refletem a realidade, uma vez que nos encontramos naturalmente mobilizados pelo que passamos ou continuamos a vivenciar. Indispensável neste sentido, cuidarmos da nossa saúde física e mental, pois, em algum momento, de algum modo e grau, podem ser afetadas e prejudicadas.

Você também está passando por alguma (s) dificuldade (s) que tem exigido mais de você? Como se posicionado em relação a ela (s)? Que recursos e manejos têm usado para superá-la (as)? Tem lutado sozinho (a) ou tem podido contar com o apoio de alguém?

Neste processo de habilitação, seja determinado (a) em buscar o devido alinhamento ou realinhamento do momento ou situação que lhe aflige. Abaixo, mais perguntas que podem te ajudar a pensar melhor sobre você e a sua situação.    

Reflexão pessoal

  1. Costumo abordar os meus problemas de forma humilde, realista e graciosa, ou sou uma pessoa pessimista, generalista, catastrofista?
  2. Tenho buscado fazer tudo o que está ao meu alcance ou fico fugindo, esquivando, justificando a minha passividade ou passionalidade?
  3. Tenho podido contar com uma Rede de Apoio ou sou do tipo de pessoa que comumente recusa ajuda?
  4. Ao me ver empenhado na resolução e superação dos meus problemas, qual o significado disto para mim? O que esta postura e comportamento revela sobre a minha pessoa? Se eu desistir ficar enrolando ou desistir de lutar, o que isso também significará e revelará a meu respeito e sobre a minha pessoa?
  5. Estou ciente de que ao fingir, fugir, esquivar, procrastinar posso obter alívio imediato, mas, a médio e a longo prazo terei potencializados os prejuízos e consequências?
  6. Como posso começar, recomeçar ou seguir lutando por meio de ações simples, práticas e praticáveis de modo a me sentir encorajado (a) a continuar e a persistir em vencer cada desafio e problema da minha vida?

Encorajamento

Busque ajuda, se preciso for. Você não precisa viver a sua vida e jornada de forma solitária e isolada dos seus e das pessoas que te estimam. Pode ser que tenhamos que nos aconselhar com alguém ou buscar ajuda especializada.

Quando escolhemos não desistir da vida e nos dispomos prontamente com todo o empenho a lutar por aquilo que buscamos e acreditamos, somos tomados por uma nova visão, nova força, nova determinação. Há um rearranjo sináptico importante em nosso cérebro que poderá ser a chave que precisamos para virar o jogo e, obtermos a tão desejada superação, transformação e vitória que buscamos.

A nossa humildade, determinação, disciplina e perseverança, dentre tantas outras virtudes, alinhadas a uma qualificada Rede de Apoio, devem ser o nosso ponto de referência por toda a vida. Em especial, nestes momentos mais difíceis e desafiadores para nós. E, se você é cristão (ã), busque apoio em Deus e em Sua Palavra.

Nunca desista (Never Give Up).  Se precisar de ajuda, conte comigo. Estou aqui.  Que Deus abençoe a todos nós, a nossa nação, a você e a mim.

Compartilhe esse post

Dúvidas? Ajuda? Fale Conosco!

Ficaremos felizes em ajuda você. Contate-nos

Mais Posts

Quer fazer uma Consulta?

Click no botão abaixo